DESTAQUES

Vereadores retornam do recesso

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Campo Erê, marcada para as 20 horas da noite de hoje (08) marca o retorno do recesso legislativo.

Inúmeros projetos serão apresentados devendo a sessão ser mais longa com relação as normais.

CELESC é convidada a dar explicações

Diante das frequentes quedas e falta de investimentos no município de Campo Erê por parte da CELESC, vereadores querem explicações.

O pedido foi feito peos vereadores Jucemar de Mello e Laudir Dalla Corti e será realizado na próxima sexta feira dia 26,uma reunião para discutir o impasse do fornecimento da energia elétrica no município.

Para isso foi aprovado o encaminhamento de oficio a regional da CELESC em São Miguel do Oeste, convidando o gerente José Reinoldo Wolkweis, para estar as 19 horas no dia marcada, na Câmara Municipal de Vereadores para maiores esclarecimentos.

As frequentes quedas, o funcionamento do sistema elétrico entre outros assuntos serão tratados. Entidades como sindicatos, associação empresarial entre outros foram convidados a participar da reunião.

No município são frequentes as quedas e por vezes a situação se agrava com horas sem energia, como o que aconteceu na ultima semana quando a região ficou por mais de 3 horas sem luz.

Segundo informou o diretor da Câmara Marcos Mohr, a empresa já confirmou a presença de pessoas responsáveis para os devidos esclarecimentos.

Legislativo vai descentralizar sessões
O legislativo de Campo Erê, a partir deste mês iniciará a descentralização das sessões ordinárias e por vezes extraordinárias da Câmara Municipal de Vereadores.

O presidente Adir Krefta instituiu através de Ato Legislativo a descentralização de uma sessão por mês a serem realizadas no interior do município de Campo Erê. Segundo o presidente a descentralização é uma forma de os vereadores estarem mais perto de toda a população e levar aos habitantes o trabalho do vereador.

A intenção é de que toda a estrutura da Câmara se desloque com antecedência na comunidade, onde os vereadores possam ouvir as manifestações e apresentar as reivindicações da população. A primeira sessão deverá ser realizada ainda este mês no pavilhão comunitário da linha 12 de Novembro.

EVENTOS

Câmara volta a composição inicial
Na noite de hoje acontece mais uma sessão da Câmara Municipal de Vereadores de Campo Erê e será presidida pelo vereador Adir Krefta que até o mês passado desempenhou as funções de prefeito.

Com a determinação da Justiça Eleitoral de realizar novas eleições no município de Campo Erê a composição da Câmara sofreu duas alterações, nos 3 primeiros meses de 2013.

Adir Krefta (PSD) foi eleito presidente e assumiu, no dia 1º de Janeiro o cargo de prefeito e em seu lugar foi dado posse a 1ª suplente da coligação Ivana Roman (PTN). Ademar Alberton (PPS) foi convidado para o cargo de secretário da educação na vaga assumiu Milton Staudt (PP).

Com a posse de Rudimar Borcioni no ultimo dia 31 a sessão da noite de hoje volta a composição daquela que foi eleita em outubro, tendo na presidência Adir Krefta (PSD), Vice presidente: Leonir Teske (PSD), Secretario: Ademar Alberton (PPS), 2º Secretario: Adelir Bussolaro (PT), completam o plenário da Câmara os vereadores Antonio Teixeira da Rosa (PSDB), Catia Regina Ferlin da Veiga (PR), Jucemar de Mello (PR), Marcos Roberto Mariani(PR) e Laudir Dalla Corte (PMDB).
Câmara Mirin chega ao legislativo Campo Erê

Esta já é o quarta Casa que adota o programa na região Noroeste do estado

Estudante Josué Rodrigues Weiss, 11 anos, frequenta a 6ª série em Campo Erê e foi um dos motivos que levou a criação do Programa Câmara Estudantil Mirim, um projeto aprovado por unanimidade pelos vereadores na sessão desta quinta-feira.

Quem confessa é o autor do projeto e presidente da Câmara Municipal de Vereadores, O autor do projeto Leonir Teske (PSD), disse que assim como Josué, que pediu pela implantação do Programa, centenas de outras crianças serão atendidas e terão uma formação mais consciente sobre seus direitos e deveres.

O presidente da Associação de Câmaras Municipais do Noroeste de Santa Catarina (Acanor), Bolivar Turmina (PP), falou sobre o Programa nas outras Câmaras associadas, como São Domingos, São Lourenço do Oeste e Jupiá, esta em questão que é a sua Casa e a qual ele foi o autor do Parlamento Jovem. Falou ainda que é motivo de orgulho ter Campo Erê abraçando o projeto e se tornando a quarta Casa de Leis da região Noroeste a adotar a Câmara Mirim.

Participação

O vice-prefeito de São Lourenço do Oeste, Daniel Rodrigo Hippler (PP), autor do Parlamento Jovem em São Lourenço do Oeste, esteve presente na sessão e garantiu que o programa auxiliará na formação escolar e de cidadão de cada um dos participantes. O presidente da Câmara Municipal de Galvão, Ivânio José Martins (PSDB), participou da sessão junto com o colega vereador Roberto Bett (PMDB). Martins contou que também pretende implantar o programa em sua Câmara, inclusive já organizou encontros com a Acanor e os próximos acontecem nas escolas. O vereador de São Lourenço do Oeste, Assuero Isoton (PTB), também esteve na comitiva da Acanor.

O vereador de Campo Erê, Milton Staudt (PP), ressaltou que promoveu uma discussão para a implantação do projeto ainda em 2009, sugerindo em ofício em 2011, mas por falta de verbas o programa não foi implantado por ele. Agora, ele parabeniza o presidente Teske por conseguir aprovar o projeto e se colocou a disposição para auxiliar no que for preciso.
Ao contrário das outras três Câmaras, Campo Erê adotou uma nomenclatura diferente para o seu projeto, chamando-se então Programa Câmara Estudantil Mirim.

Sobre o projeto

- A Câmara Estudantil Mirim terá nove vereadores e será constituída com alunos integrantes de escolas públicas e particulares, que estejam cursando da 5ª a 8ª série com até 15 anos de idade.

- Cada escola terá no mínimo um representante titular e um suplente na Câmara Estudantil Mirim e, para completar o número de nove vereadores, as escolas com maior número de alunos terão três ou mais representantes.

- O mandato será de um ano e a sua função será considerada de interesse educativo e participativo e não será remunerada. O vereador poderá ser reeleito para mais um mandato.

- Perderá o mandato caso deixe de estudar, na ausência de três reuniões ordinárias e extraordinárias, sem a devida justificativa ao plenário, e outras ocorrências consideradas graves pelo plenário.

PREVISÃO DO TEMPO

CAMPO ERÊ - SC
11
20

LINKS